xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple

dc.contributor.authorBezerra, Newton-
dc.contributor.authorMonteiro, Talita Antônia Furtado-
dc.contributor.authorLinhares, Alexandre da Costa-
dc.date.accessioned2018-07-16T14:11:38Z-
dc.date.available2018-07-16T14:11:38Z-
dc.date.issued2000-
dc.identifier.citationBEZERRA, Newton; MONTEIRO, Talita Antônia Furtado; LINHARES, Alexandre da Costa. Imunidade para varicela entre habitantes de Belém, Pa, Brasil. revista brasileira de alergia e imunopatologia. Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia, v. 23, n. 3, p. 100-104, 2000.pt_BR
dc.identifier.issn0103-2259-
dc.identifier.urihttp://patua.iec.gov.br//handle/iec/3236-
dc.description.abstractObjetivo: Conhecer o estado imunitário para a varicela em indivíduos de diversas faixas etárias da Cidade de Belém, no Estado do Pará, norte do Brasil, para a tomada de decisão quanto à indicação de vacinação. Método: Os soros de 525 indivíduos residentes na Cidade de Belém, separados aleatoriamente da soroteca de dois laboratórios privados de análises clínicas e do Instituto Evandro Chagas, foram testados pelo método imunoenzimático (ELISA). Resultados: Dos 525 soros testados, 22,2 por cento, 51,7 por cento, 72,9 por cento e 92,5 por cento foram positivos nas faixas etárias de 0-4,5-14, 15-24 e º25 anos, respectivamente. Conclusões: Não obstante a grande concentração da varicela nos primeiros dez anos de vida, cerca da metade dos adolescentes e adultos jovens persistem sem imunidade. Este achado sugere que há indicação da vacinação contra a varicela para as crianças, mas também, e principalmente, para os adolescentes e adultos jovens, sem história consistente de doença correlata, uma vez que nesses grupos de faixas etárias maiores, a infecção pode evoluir com doença mais grave, com risco de complicações e óbito.pt_BR
dc.description.abstractObjective: To determine the immune status to varicella-zoster among inhabitants of alI age groups from Belém, Pará state, Brazil, with the aim of assessing the need for routine use of a vaccine. Method: Sera were randomly obtained from two local private clinical pathology laboratories and Evandro Chagas Institute and were tested by an enzyme-linked immunosorbent assay. Results: Among 525 tested serum, 22.2 per cent, 51.7 per cent, 72.9 per cent and 92.5 per cent reacted positive for 0-4,5-14, 15-24 and º25 years age-groups, respectively. Conclusions: Although most of the seropositive results were found among individuals aged O to 10 years, nearly half of both adolescents and young adults lacked immunity against varicella-zoster virus. This finding supports the recommendation that, in addition to vaccination of children, varicella vaccine should be administered to adolescents and young adults without a consistent report of having had varicella-zoster. Indeed, in these latter two groups the illness is in general of greater severity, often leading to complications and even death.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherSociedade Brasileira de Alergia e Imunopatologiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleImunidade para varicela entre habitantes de Belém, Pa, Brasilpt_BR
dc.title.alternativeChickenpox immunity among Belém (PA) Brazil inhabitantspt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.subject.decsPrimaryVaricela / diagnósticopt_BR
dc.subject.decsPrimaryVaricela / imunologiapt_BR
dc.subject.decsPrimaryEnsaio de Imunoadsorção Enzimática / métodospt_BR
dc.creator.affilliationClínica de Medicina Preventiva do Pará. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Instituto Evandro Chagas. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Instituto Evandro Chagas. Belém, PA, Brasil.pt_BR


xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-files-head

Thumbnail

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.head_parent_collections

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple