xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple

dc.contributor.advisorVasconcelos, Pedro Fernando da Costapt_BR
dc.contributor.authorMelo, Karla Fabiane Lopes dept_BR
dc.date.accessioned2018-11-22T17:43:18Z-
dc.date.available2018-11-22T17:43:18Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationMELO, Karla Fabiane Lopes de. Perfil de expressão dos microRNAs 15 e 16 em células humanas durante infecção experimental pelo vírus Dengue. 67 f. Dissertação (Mestrado em Virologia) - Instituto Evandro Chagas, Programa de Pós-Graduação em Virologia, Ananindeua, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://patua.iec.gov.br//handle/iec/3537-
dc.description.abstractA dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus do gênero Flavivirus, família Flaviviridae, endêmica nas regiões tropicais e subtropicais do planeta. O agente é um vírus com RNA de fita simples, classificado em quatro sorotipos distintos Vírus Dengue (VDEN) 1, 2, 3 e 4. As respostas imunológicas inatas e adaptativas do hospedeiro exercem importante função na determinação da história natural das infecções virais, especialmente na dengue. Neste contexto vem sendo observado nos últimos anos que é cada vez maior a presença de pequenos RNAs nos processos de infecção viral, assim como de defesa imunológica. Tornando cada vez mais necessário o melhor entendimento do papel destes pequenos RNAs durante o da infecção viral por VDEN. Sendo assim, avaliamos a expressão dos miRNA-15, miRNA16 e das vias de caspase 3 e 7 em linhagens contínuas/ humanas durante a infecção pelos vírus DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. As células foram extraídas utilizando beads magnéticas e guardadas a -70oC até o momento de uso, para a quantificação da carga viral foi utilizado o método TaqMan com sondas marcadas em conjunto com o método de quantificação por curva absoluta através de um plasmídeo clonado em vetor do genoma dos quatro sorotipos, além de sondas marcadas para os miRNA usados no estudo. A quantificação da via de caspase 3 e 7 foi realizado com o uso de marcadores utilizando luciferina. Foi possível observar uma relação entre as vias de apoptose e os miRNAs-15 e 16, além dos mesmos demonstrarem que células hepáticas de origem humana sofrem mais intenso processo de apoptose durante infecção por VDEN. Esses achados reforçam a hipótese que estes miRNAs estão envolvidos com o processo de apoptose durante a infecção por VDEN e que isto acaba por agravar a infecção principalmente nos hepatócitos.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherMS/SVS/Instituto Evandro Chagaspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titlePerfil de expressão dos microRNAs 15 e 16 em células humanas durante infecção experimental pelo vírus Denguept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.decsPrimaryDengue / patologiapt_BR
dc.subject.decsPrimaryVírus da Dengue / patogenicidadept_BR
dc.subject.decsPrimaryApoptose / genéticapt_BR
dc.subject.decsPrimaryMicroRNAs / genéticapt_BR
dc.subject.decsPrimaryInfecções por Flaviviruspt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Instituto Evandro Chagas. Ananindeua, PA, Brasil.pt_BR
dc.degree.grantorInstituto Evandro Chagaspt_BR
dc.degree.levelMestrado Acadêmicopt_BR
dc.contributor.advisorcoCasseb, Samir Mansour Moraespt_BR
dc.contributor.memberVallinoto, Antônio Carlos do Rosáriopt_BR
dc.contributor.memberCarvalho, Carlos Alberto Marques dept_BR
dc.contributor.memberNaveca, Felipe Gomespt_BR
dc.contributor.memberCarvalho, Valéria Limapt_BR
dc.degree.departmentNúcleo de Ensino e Pós-Graduaçãopt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Virologiapt_BR
dc.degree.date2018-01-26-
dc.degree.localAnanindeua / PApt_BR


xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-files-head

Thumbnail

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.head_parent_collections

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple