xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple

dc.contributor.authorSilva, Brenda Caroline Sampaio da-
dc.contributor.authorCatete, Clistenes Pamplona-
dc.contributor.authorGuimarães, Luís Henrique Rocha-
dc.contributor.authorSilva, Laryssa de Cássia Tork da-
dc.contributor.authorGuimarães, Ricardo José de Paula Souza e-
dc.date.accessioned2019-05-14T18:16:46Z-
dc.date.available2019-05-14T18:16:46Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationSILVA, Brenda Caroline Sampaio da et al. Análise espacial da leishmaniose visceral no município de Abaetetuba/Pa, no período de 2007 a 2015. In: CONGRESSO DA ABES/FENASAN. Saneamento Ambiental: desenvolvimento e qualidade de vida na retomada do crescimento. São Paulo: ABES/AESabesp, 2017. Disponível em: https://www.tratamentodeagua.com.br/wp-content/uploads/2017/12/VII-026.pdf. Acesso em: 14 maio 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://patua.iec.gov.br//handle/iec/3681-
dc.description.abstractA leishmaniose é uma doença causada por protozoários do gênero Leishmania. Sua transmissão ocorre através da picada da fêmea dos mosquitos flebotomíneos. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar. A leishmaniose visceral (LV) é predominante em regiões da África, das Américas e Sudeste da Ásia. A incidência da leishmaniose é condicionada as características ecológicas dos vetores, por isso o estudo da sua distribuição no espaço e no tempo se faz necessário. Este estudo objetivou a realização de uma análise espacial da leishmaniose visceral no município de Abaetetuba - PA, no período de 2007 a 2015. Os dados de LV foram obtidos do SINAN, os dados de desmatamento e uso do solo do INPE e as bases cartográficas do IBGE. As coordenadas das casas dos pacientes e/ou localidades foram coletadas em campo com uso do GPS Garmin 64s. Estes dados foram copilados em planilhas eletrônicas para a criação do BDGeo e depois foram importados para um SIG (ArcGIS e TerraView). Foram utilizados os coeficientes de Pearson e Spearman para verificar a correlação. Foi realizada a análise espacial utilizando as ferramentas: estimador de densidade Kernel simples e dual. Os resultados obtidos foram: existe uma correlação positiva da LV com o desmatamento; a maioria dos casos se encontra nas classes área urbana e vegetação secundária; o Kernel simples indicou os aglomerados de maiores intensidades na área urbana e o Kernel dual apresentou aglomerados na área urbana e ocorreu uma dispersão para zonas rurais. Esse estudo mostrou o potencial da aplicação do SIG para auxiliar os profissionais de saúde, orientando com maior precisão os locais de controle e vigilância da endemia.pt_BR
dc.description.sponsorshipPIBIC/CNPq processo n° 104582/2017-0-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherAssociação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambientalpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleAnálise espacial da leishmaniose visceral no município de Abaetetuba/Pa, no período de 2007 a 2015pt_BR
dc.typeArtigo Apresentado em Eventopt_BR
dc.subject.decsPrimaryLeishmaniose Visceral / parasitologiapt_BR
dc.subject.decsPrimaryAnálise Espacialpt_BR
dc.subject.decsPrimarySistemas de Informação Geográfica / utilizaçãopt_BR
dc.subject.decsPrimaryMonitoramento Epidemiológicopt_BR
dc.subject.decsPrimarySaúde Pública / estatística & dados numéricospt_BR
dc.subject.decsPrimaryAbaetetuba (PA)pt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Instituto Evandro Chagas. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica. Ananindeua, PA, Brasil / Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Instituto Evandro Chagas. Laboratório de Geoprocessamento. Ananindeua, PA, Brasil / Faculdade Estácio de Belém. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Instituto Evandro Chagas. Laboratório de Geoprocessamento. Ananindeua, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Instituto Evandro Chagas. Laboratório de Geoprocessamento. Ananindeua, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Instituto Evandro Chagas. Laboratório de Geoprocessamento. Ananindeua, PA, Brasil.pt_BR


xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-files-head

Thumbnail

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.head_parent_collections

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple