xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple

dc.contributor.authorRamos, Terezinha de Jesus N.-
dc.contributor.authorLameira, Osmar A.-
dc.contributor.authorSilva, Mariana S. M. da-
dc.contributor.authorMuller, Regina Celi S.-
dc.contributor.authorFaial, Kelson do Carmo Freitas-
dc.contributor.authorLima, Marcelo de Oliveira-
dc.date.accessioned2019-05-16T17:16:36Z-
dc.date.available2019-05-16T17:16:36Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationRAMOS, Terezinha de Jesus N. et al. Avaliação da composição mineral de folhas e chás de embaúba (Cecropia palmata Willd. e Cecropia obtusa Trécul.) por espectrometria de emissão ótica em plasma indutivamente acoplado (ICP-OES). Revista Virtual de Química, v. 9, n. 6, p. 2414-2426, nov./dez. 2017.pt_BR
dc.identifier.issn1984-6835-
dc.identifier.urihttp://patua.iec.gov.br//handle/iec/3689-
dc.description.abstractNeste estudo foram avaliadas as concentrações dos metais Ca, Cu, Fe, K, Mg, Mn, Na e Zn em folhas e chás de Cecropia, coletadas no horto de plantas medicinais da Embrapa Amazônia Oriental, em diferentes períodos sazonais. As amostras foram digeridas por micro-ondas e analisadas por espectrometria de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado. Os resultados revelaram que ocorreu uma reduzida transferência dos metais da matéria seca para os chás, e que os teores de minerais não excederam os limites máximos toleráveis. Estudos quimiométricos mostraram que as espécies Cecropia obtusa e Cecropia palmata obtidas no período chuvoso apresentaram maior similaridade, em relação aos teores dos nutrientes Ca, Cu e Mn.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherSociedade Brasileira de Químicapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleAvaliação da composição mineral de folhas e chás de embaúba (Cecropia palmata Willd. e Cecropia obtusa Trécul.) por espectrometria de emissão ótica em plasma indutivamente acoplado (ICP-OES).pt_BR
dc.title.alternativeEvaluation of Mineral Composition of Embaúba (Cecropia palmata Willd. and Cecropia obtusa Trécul) Leaves and Teas by Inductively Coupled Plasma Optical Emission Spectrometry (ICP-OES)pt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.subject.decsPrimaryCecropia (Planta) / químicapt_BR
dc.subject.decsPrimaryPlantas Medicinais / químicapt_BR
dc.subject.decsPrimaryChápt_BR
dc.subject.decsPrimaryEmbaúbapt_BR
dc.subject.decsPrimaryComposição Mineralpt_BR
dc.subject.decsPrimaryEspectrometria de Massas / métodospt_BR
dc.creator.affilliationUniversidade Federal Rural da Amazônia. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationEmbrapa Amazônia Oriental. Laboratório de Biotecnologia. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationUniversidade da Amazônia. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Pará. Instituto de Ciências Exatas e Naturais. Belém, PA, Brasil.pt_BR
dc.creator.affilliationMinistério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Instituto Evandro Chagas. Laboratório de Toxicologia ͞Dr. Edilson Brabo. Ananindeua, PA, Brasil.pt_BR
dc.identifier.doi10.21577/1984-6835.20170144-


xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-files-head

Thumbnail

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.head_parent_collections

xmlui.ArtifactBrowser.ItemViewer.show_simple